Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2012

A possibilidade de ser instalada na Base Aérea de Beja uma escola de formação de pilotos de aviões de combate da Coreia do Sul está a provocar grande alvoroço na cidade. Cerca de 300 famílias podem vir para Beja e ocupar o antigo Bairro dos Alemães. Estas famílias terão a sua própria força de segurança, composta por dois deputados daquele país, dos tais danados para a cacetada. A capital do Baixo Alentejo não via uma invasão tão grande desde a concentração motard organizada pelo Rei D. Manuel I. O Governo vê a chegada dos coreanos a Portugal com bons olhos, já que estas 300 famílias podem tornar o nosso país num dos mais desenvolvidos da Europa no que se refere ao rendimento per capita. Os coreanos equacionaram criar a escola em Badajoz, mas o ministro da Defesa asiático ficou com caramelo espanhol preso na placa e esta foi considerada como uma perigosa arma biológica, o que criou tensões com Espanha.
Entretanto, em Beja, já começaram os preparativos para receber os novos residentes: a cidade irá começar a viver sob o fuso horário de Seul. Também irá aumentar o número de estabelecimentos que vendem arroz, tofu e equipamento de taekwondo.

 

Texto publicado na página Não confirmo, nem desminto do Diário do Alentejo



publicado por Ricardo Cataluna às 00:39 | link do post | Não confirmo, nem desminto

mais sobre mim
Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

Depois do lançamento dos ...

Na edição alentejana do M...

Ministério da Educação en...

Vendedor cigano comercial...

Câmara de Beja proíbe a c...

Salão do Cavalo em Beja c...

Internet no Alentejo

Crise: Jihadistas só admi...

51 suínos apreendidos na ...

População da Amareleja pr...

Meme #2 - O Adolfo gosta ...

A carta (the letter) de M...

Escândalo de fotos privad...

Meme #1 - Titanic

Investigação Não confirmo...

arquivos
Contacto
Mail
links
subscrever feeds
blogs SAPO